Tempestade elétrica em portadores de cardiodesfibriladores automáticos implantáveis

Tempestade elétrica em portadores de cardiodesfibriladores automáticos implantáveis

Authors

  • Antonio Carlos Assumpçao
  • Victor Augusto Poncio
  • Dalmo Antonio Ribeiro Moreira
  • Márcio Jansen de Oliveira Figueiredo
  • Fernando Piza de Souza Cannavan
  • Anaci Maria Nogueira Wood Noronha

Keywords:

Arritmias Cardíacas, Cardioversao Elétrica, Desfibriladores Implantáveis, Fibrilaçao Ventricular, Taquicardia.

Abstract

A tempestade elétrica em portadores de cardiodesfibriladores implantáveis é a ocorrência de pelo menos três intervençoes apropriadas, resultante de taquicardia ventricular ou fibrilaçao ventricular, em 24 horas. É preditor de mau prognóstico e a terapia varia de medicamentos até transplante cardíaco. Este estudo teve por objetivo revisar orientaçoes de diagnóstico e prevençao, visando ao tratamento (farmacológico, intervencionista e cirúrgico) da tempestade elétrica em portadores desses dispositivos. Compilamos publicaçoes no Medline/PubMed e em revistas nacionais. O tratamento das condiçoes basais e desencadeantes, como insuficiência cardíaca e insuficiência coronária, reduziu a morte súbita. Amiodarona, betabloqueadores, lidocaína e magnésio sao a base terapêutica. A ablaçao por cateter reduz arritmias e choques, estabiliza o ritmo e melhora o prognóstico. A taquicardia ventricular com substrato permite a abordagem de um circuito estável. A compreensao dos mecanismos e as melhorias no mapeamento eletrofisiológico possibilitam seu uso na fibrilaçao ventricular. Diferentes condiçoes necessitam de abordagem cirúrgica, eliminando focos arritmogênicos e/ou permitindo o remodelamento, utilizando ressincronizaçao, tratamentos para coronariopatia, valvopatias e cardiopatias congênitas, ressecçao endocárdica guiada por eletrofisiologia e transplante em pacientes refratários. Atuando no sistema nervoso, a neuromodulaçao é alternativa. Durante anestesia peridural torácica, a denervaçao simpática cardíaca tem efeitos consistentes e persistentes. De modo semelhante à denervaçao simpática renal, pode ser um novo horizonte. Concluímos que identificar a causa é fundamental. O tratamento dos fatores causais melhora o controle e o prognóstico. Amiodarona, bloqueadores beta-adrenérgicos, lidocaína e magnésio sao opçoes. Procedimento ablativo deve ser ponderado para taquicardia e fibrilaçao ventricular. Abordagem cirúrgica e neuromodulaçao podem ser consideradas.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

17-10-2015

How to Cite

Assumpçao, . A. C., Poncio, . V. A., Moreira, . D. A. R., Figueiredo, . M. J. de O., Cannavan, . F. P. de S., & Noronha, . A. M. N. W. (2015). Tempestade elétrica em portadores de cardiodesfibriladores automáticos implantáveis: Tempestade elétrica em portadores de cardiodesfibriladores automáticos implantáveis. JOURNAL OF CARDIAC ARRHYTHMIAS, 28(4), 155–166. Retrieved from https://jca.org.br/jca/article/view/2358

Issue

Section

Review Article